Investimento público em renováveis atinge patamar recorde em resposta à pandemia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Aportes incluídos em pacotes de estímulos somam US$ 710 bilhões no mundo, mas há grande desequilíbrio entre economias avançadas e emergentes

Ricardo Casarin | Portal Solar

Investimentos públicos em energia renovável incluídos em ações de resposta à pandemia de Covid-19 cresceram 50% nos últimos cinco meses e ultrapassaram US$ 710 bilhões no mundo, mostra levantamento da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês). O volume é 40% maior que o destinado ao setor em pacotes de estímulos após a crise financeira em 2008.

Conforme o estudo, países de economia mais avançada representam a maior parte desse esforço, com US$ 370 bilhões previstos até o final de 2023. Entre os emergentes, porém, o total de recursos dedicados à uma recuperação sustentável é bem inferior, com cerca de US$ 52 bilhões dentro do mesmo período.

A IEA avalia ser improvável que essa desigualdade seja corrigida no curto prazo, com governos enfrentando restrições fiscais e agora impactados pelos crescentes custos de comida e combustíveis, em consequência do aumento de preços de commodities após o início do conflito entre Rússia e Ucrânia.

O estudo ilustra que, de forma geral, o investimento público em energia renovável é uma proporção pequena dos US$ 18,2 trilhões aportados por governos para contrabalancear os impactos da Covid-19.

Porém, a IEA estima que esses gastos poderiam destravar o equivalente a US$ 1,6 trilhões em investimentos sustentáveis ao mobilizar maiores níveis de participação do setor privado.

Veja outros de nossos Posts!