Solar transforma região Nordeste em exportadora líquida de energia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Segundo o MME, as fontes fotovoltaica e eólica somaram 45,5% na matriz de geração de 2020

Canal Solar | Mateus Badra

Segundo informe técnico, divulgado na última sexta-feira (25) pelo MME (Ministério de Minas e Energia), as fontes solar e eólica no Nordeste somaram 45,5% na matriz de geração de 2020.

Pela primeira vez, de acordo com a SPE (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético), que pertence ao MME, tais fontes transformaram a região de importadora para exportadora líquida de energia elétrica.

“A nova configuração da geração no Brasil modificou os intercâmbios entre estados e regiões, proporcionando maior diversidade de soluções de suprimento”, disse a SPE em nota.

A região Nordeste teve déficit de 21% de geração em 2000, de 3% em 2019, e passou a ter superávit de 12% em 2020, onde superou a demanda total.

Em 2000, por exemplo, seis estados realizavam a exportação líquida de energia elétrica, esse indicador passou a 14, em 2020. Essa nova configuração exigiu, entretanto, uma forte expansão das linhas de transmissão, dobrando de 2000 para 2020.

“O século XXI está sendo protagonista de matrizes regionais de geração elétrica menos concentradas e mais diversificadas por fonte. No século XX, a expansão hidrelétrica ocorreu prioritariamente junto aos maiores centros de carga, das regiões Sudeste e Sul”, apontaram.

Estas duas regiões responderam por quase 70% da geração hidráulica do Brasil ao final de 2000 e, em 2020, o indicador já recuou para 48%.

“Além do deslocamento regional, a geração hidráulica perdeu significativa participação ao nível das regiões, sendo complementada por expressivas expansões da eólica, solar e geração por bioenergia”, destacou a SPE.

“O agravamento da seca em 2021 e a não necessidade de racionamento é a demonstração de que os encaminhamentos para uma matriz de geração menos dependente da hidráulica foram e estão sendo fundamentais”, concluíram.

Energia solar no Nordeste

Dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) apontam que o Nordeste possui cerca de 1,8 GW de potência instalada – o que deixa a região na terceira colocação, atrás do Sudeste, com aproximadamente 3,3 GW, e o Sul, com 2 GW de potência.

 

Veja outros de nossos Posts!