Primeiro dia do Fórum Nacional Eólico encerra com debate sobre gestão socioambiental

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O evento segue até amanhã, com programação durante todo o dia

O primeiro dia do 15º Fórum Nacional Eólico foi encerrado com um debate sobre a gestão de componentes socioambientais em empreendimentos eólicos. A mediação ficou a cargo do sócio-diretor da SETEG, Hugo Fernandes.

Participaram da discussão, a Supervisora do meio Social e de Segurança do Trabalho do CRN-Bio Ambiental e Arqueologia, Rodriga Jeocona Silva; a Head de Ambiental e Social da EDP Renováveis, Maira Zanduzzo; o Gerente Ambiental da Casa dos Ventos Energias Renováveis, João Vidal; o Head Nacional de Vendas, Oxitec do Brasil, Guilherme Pereira Gonçalves; e o Diretor da Mudas da Caatinga, Tasso Torres.

A Head de Ambiental e Social da EDP Renováveis, Maira Zanduzzo, destacou que o Rio Grande do Norte lidera o desenvolvimento da energia eólica no Brasil há anos, mas é sempre positivo buscar novas formas de melhorar o desenvolvimento social e ambiental. “Nós temos que pensar em responsabilidade social visando não apenas a área em que a empresa está inserida, mas sim na sociedade como um todo. As empresas não são mais locais fechados e restritos, elas fazem parte da sociedade”.

A Supervisora do meio Social e de Segurança do Trabalho do CRN-Bio Ambiental e Arqueologia, Rodriga Jeocona Silva, defendeu a aplicação de diagnósticos socioambientais participativos junto com a população das comunidades, gerando uma comunicação efetiva com a população local, para entender melhor as necessidades de cada comunidade. “Com uma participação da comunidade nós conseguimos traçar estratégias para traçar as vulnerabilidades de cada local”, afirma.

O diretor da empresa Mudas da Caatinga, Tasso Torres, apresentou o projeto de reflorestamento da caatinga, em andamento no município de Jandaíra, no interior do Rio Grande do Norte. A expectativa é que sejam reflorestados 150 hectares de terra do bioma.

Já o Head Nacional de Vendas da Oxitec do Brasil, Guilherme Pereira Gonçalves, apresentou o projeto “Aedes do Bem”, que tem como objetivo o controle de insetos transmissores de doenças. O projeto prevê a criação de mosquitos Aedes aegypti machos capazes de limitar a reprodução da própria espécie, diminuindo o número de fêmeas na área tratada – que picam e são as verdadeiras transmissoras da dengue, zika, chikungunya, febre amarela e outras doenças perigosas.

O 15º Fórum Nacional Eólico – Carta dos Ventos é promovido pelo Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE), em parceria com a empresa brasileira especializada na realização de conferências, cursos e eventos, VIEX.

O evento segue com programação até amanhã, 01 de junho (quinta-feira), a partir das 9h30 da manhã, na Arena das Dunas, em Natal.

Mais informações podem ser acessadas pelo site https://www.viex-americas.com/eventos/forum-nacional-eolico/

Veja outros de nossos Posts!