Investimento global em transição energética supera US$ 1 trilhão em 2022

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Volume de aportes em fontes renováveis e mobilidade elétrica atinge patamar recorde e, pela primeira vez, se iguala ao setor de combustíveis fósseis

Ricardo Casarin | Portal Solar

O investimento global em transição energética totalizou US$ 1,1 trilhão em 2022, maior volume já registrado, mostra levantamento da BloombergNEF (BNEF). A análise aponta uma aceleração do setor renovável em razão da crise energética e ações políticas. A BNEF ainda indica que, pela primeira vez, investimentos em tecnologias de baixo carbono atingiram paridade com o capital aportado no fornecimento de combustíveis fósseis, com quase todos os segmentos cobertos pelo relatório atingindo patamar recorde.

O setor de energia renovável, que inclui eólica, solar e biocombustíveis, atingiu US$ 495 bilhões em aportes em 2022, avanço de 17% em relação ao ano anterior. A mobilidade elétrica, que abrange veículos e a infraestrutura associada, somou US$ 466 bilhões, um crescimento anual de 54%.

Hidrogênio foi setor que recebeu menor volume de investimentos, com US$ 1,1 bilhão em 2022, apesar do forte interesse da iniciativa privada e crescente apoio político. Porém, o segmento avança rapidamente, mais do que triplicando os aportes em relação a 2021.

O relatório da BNEF ainda destaca que a China foi de longe o país que mais atraiu investimentos em transição energética, respondendo por quase metade do total global, com US$ 546 bilhões. Os Estados Unidos ficaram com a segunda colocação, com US$ 141 bilhões, seguido pela Alemanha, França e Grã-Bretanha, com a União Europeia totalizando US$ 180 bilhões.

Veja outros de nossos Posts!