energia-eolica3

Rio Grande do Norte tem maioria dos parque eólicos do Brasil

Pela primeira vez uma equipe do Rio Grande do Norte escreve um capítulo na publicação ‘Brasil em Números 2016’ lançada na última quinta-feira (17), na Pinacoteca do Estado, em Natal. Referência nacional em energias renováveis, o RN hoje é o maior produtor nacional de energia eólica.

Até quarta-feira (16), dos 398 parques eólicos em operação comercial no Brasil, 115 estão instalados no Rio Grande do Norte. O diretor-presidente do Centro de Estratégias de Recursos Naturais e Energia (Cerne) Jean-Paul Prates e sua equipe foram os responsáveis pelo capítulo sobre energia. “É uma publicação oficial do resumo estatístico do país. Todos os setores estão nela”, pontuou.

O Brasil em Números é uma publicação bilíngue, em Português e Inglês, que é distribuídas com todas as embaixadas do país no mundo e para todas as instituições  oficiais que divulgam os números do brasileiros no planeta.

“Pela primeira vez uma equipe de pessoas do Rio Grande do Norte, no caso do Cerne, foi convidada para escrever o capítulo de energia”, comemora Jean-Paul Prates. Segundo ele, isso é relevante sob duas formas: a primeira, é para o Cerne no sentido de torná-lo uma referência nacional no setor energético em termos de inteligência setorial, estatística e análise. E, também, porque sendo sediado em Natal tem uma importância grande. “Mas, principalmente, isso é importante para o estado do Rio Grande do Norte porque mostra que o estado adquiriu importância nacional no setor de energia.

Especialista em energia e também presidente do  Sindicato das Empresas do Setor Energético do RN (SEERN), Jean-Paul Prates lembra que o estado era importador de energia até 2010 e era produtor de zero megawatts até 2007. “(Era) Um estado que saiu do zero, praticamente, e em poucos anos atingiu a condição de exportador regional de energia e referência no setor de energia renovável tendo já passado um bom período como referência no setor de petróleo e gás, também”, complementa.

Prates escreveu o capítulo em coautoria com o diretor Setorial de Engenharia e Infraestrutura Elétrica Milton Pinto, e o coordenador de Gestão de Dados e Estatísticas Setoriais do Cerne, João Agra Neto.

RN gera 32% da energia dos ventos no país.

Segundo João Agra, os 398 parques eólicos em operação comercial até quarta-feira passada correspondem a 9,787 GigaWatts de potencia instalada. Os 115 parques do RN nessa data tinham 3,128 GW  que correspondiam 31,96% de tudo que está sendo produzido no país, explicou.

No RN, segundo João Agra, os índices  variam entre 31% e 32% na operação comercial, bem à frente do segundo colocado, a Bahia, que tem 68 parque em operação e gera uma potência de 1,6 GW. Ou seja, o RN tem quase o dobro sobre a potência da Bahia.

Diariamente, João Agra atualiza os indicadores de energia no site do Cerne com informações sobre investimento em energias renováveis, indicadores gerais do setor de energia elétrica no Brasil e energia solar fotovoltaica.

De acordo com dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, entre janeiro e setembro deste ano, a produção das usinas eólicas em operação comercial no Brasil atingiu 3,383 Megawatts médios. Houve um crescimento de 55,4% no comparativo com o mesmo período de 2015.

A produção das usinas eólicas em operação comercial no país alcançou 3.383 MW médios entre janeiro e setembro de 2016, o que na comparação com o mesmo período de 2015 representa um crescimento de 55,4%. De acordo com a Câmara de

Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a capacidade instalada dos 381 empreendimentos eólicos totalizou 9.713 MW, incremento de 37,7% na comparação com os 7.055 MW registrados em setembro de 2015, quando havia 276 projetos em operação.

Em setembro, dados consolidados da CCEE, por estado, indicaram que o RN permanece como maior produtor de energia eólica do país, com 1.619 MW médios produzidos, aumento de 59,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Depois, aparece o Ceará com 942 MW médios produzidos (+17,3%), a Bahia com 880 MW médios (+73,9%) e o Rio Grande do Sul que alcançou 602,6 MW médios (+42,7%) no mês de setembro.

O RN também tem a maior capacidade instalada de energia eólica do país com um total de 2.956 MW. O estado aumentou em 33,6% sua capacidade relação ao mesmo período do ano passado. Em seguida, aparece o Ceará com 1.881,6 MW (+226,8%), a Bahia com 1.750 MW (+45,6%) e o RS com 1.522,3 MW (+8,3%).

Brasil em números

A 24ª edição de Brasil em Números, lançada ontem em Natal para todo o país é uma publicação anual com informações sobre aspectos da realidade brasileira como Contas Nacionais, preços e características demográficas e socioeconômicas da população, entre outras. O livro pode ser acessado na Biblioteca ou adquirido na Loja Virtual do IBGE. O livro é ilustrada com obras do Museu Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte, localizado no centro histórico da capital potiguar.

Fonte: Silvio Andrade | Novo Jornal

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *