Primeiro trimestre de 2024 tem expansão de 2,6 GW na matriz elétrica

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Início da operação de 41 usinas em março trouxe ampliação de 906 MW

ANEEL
https://www.gov.br/aneel/pt-br/assuntos/noticias/2024/primeiro-trimestre-de-2024-tem-expansao-de-2-6-gw-na-matriz-eletrica

Os primeiros três meses de 2024 já demonstram que, a exemplo de 2023, este será um ano de grande avanço para a matriz elétrica brasileira. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o país concluiu o primeiro trimestre com 105 novas usinas e um incremento de 2,6 gigawatts (GW) na potência instalada. Desse total, o mês de março respondeu por um aumento de 906 megawatts (MW) e a entrada em operação de 41 usinas.

O resultado do primeiro trimestre está em linha com a previsão de crescimento da geração de energia elétrica calculada pela ANEEL para 2024, de 10,1 GW. Este será o segundo maior avanço anual já verificado pela Agência desde sua criação em 1997 – atrás apenas do crescimento de 10,3 GW em 2023.

O incremento verificado em março decorre em grande parte das 13 centrais solares fotovoltaicas (544,22 MW) e das 25 eólicas (316,30 MW) que passaram a operar no período. Além dessas, também entraram em operação no mês uma usina termelétrica (26,00 MW) e duas pequenas centrais hidrelétricas (19,75 MW).

Nove estados contam com empreendimentos liberados para operação comercial este ano, nas regiões Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul. Os destaques, em ordem decrescente, foram o Rio Grande do Norte (1.171,33 MW), Minas Gerais (472,80 MW) e a Bahia (439,90 MW).

Capacidade total é de 201,1 GW

O Brasil ultrapassou no dia 7 de março a marca de 200 gigawatts de potência. Em 10 de abril, o Brasil somou 201.108,7 MW de potência fiscalizada, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da ANEEL, o SIGA, atualizado diariamente com dados de usinas em operação e de empreendimentos outorgados em fase de construção. Desse total em operação, ainda de acordo com o SIGA, 84,41% das usinas são consideradas renováveis.

Em janeiro, a ANEEL inaugurou em seu Portal de Relatórios Abertos (PARA) a atualização do painel RALIE, que reúne informações sobre a expansão da oferta de geração de energia elétrica. Com formato mais intuitivo, a ferramenta amplia o acesso aos dados de fiscalização de novas usinas em implantação e facilita o acompanhamento da expansão da oferta de geração de acordo com o ano, região, tipo de fonte de energia, entre outros filtros. Os objetivos são aprimorar a interatividade e fornecer mais informações sobre obras de geração.

As informações do painel são atualizadas mensalmente baseadas nas inspeções in loco nas obras das centrais geradoras e nos dados disponibilizados no Relatório de Acompanhamento de Empreendimentos de Geração de Energia Elétrica (Rapeel), que conta com a contribuição das empresas fiscalizadas para uma análise minuciosa da equipe de monitoramento. Veja neste link os relatórios e indicadores da ANEEL relacionados à geração de energia elétrica.

Veja outros de nossos Posts!