Voltalia obtém incentivos fiscais para eólica no Rio Grande do Norte

EOL Vila Alagoas III (21 MW) foi enquadrada também ao modo de produção independente de energia elétrica, num investimento planificado em R$ 78,1 milhões livre dos encargos

O projeto de construção da central geradora eólica Vila Alagoas III, no município de Serra do Mel, Rio Grande do Norte, foi enquadrado pelo Ministério de Minas e Energia ao modo de produção independente de energia elétrica e junto ao Regime Especial para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi). A decisão contempla a implementação de cinco aerogeradores de 4,2 MW, totalizando 21 MW de potência instalada ao empreendimento, que é operado pela SPE EOL Potiguar B61, uma subsidiária integral da multinacional francesa Voltalia.

O Reidi prevê a isenção de PIS/PASEP e Confins na aquisição de bens e serviços para empreendimentos de infraestrutura. No caso da EOL, a desobrigação com os encargos representará uma economia de aproximadamente R$ 7,9 milhões à empresa, ficando o investimento total em aproximadamente R$ 78,1 milhões. O período de execução das obras vai de janeiro de 2022 até dezembro do mesmo ano. As informações foram publicadas na última sexta-feira, 6 de dezembro, no Diário Oficial da União, através da portaria nº 453.

Fonte:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *