Voltalia obtém incentivos fiscais para empreendimentos no Rio Grande do Norte

Ministério enquadrou duas usinas ao Reidi, num total de 71 MW de potência instalada e R$ 216,6 milhões em investimentos sem encargos

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia enquadrou as centrais de geração eólica Filgueira I e II junto ao Regime Especial para o Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi), segundo despachos publicados no Diário Oficial da União (DOU) e no portal do MME. O Reidi prevê a isenção de PIS/PASEP e Confins na aquisição de bens e serviços para empreendimentos de infraestrutura.

As usinas, que pertencem a multinacional Voltalia, serão construídas no município de Areia Branca, no Rio Grande do Norte, com período de execução previsto de fevereiro do ano que vem até dezembro do mesmo ano. O projeto da EOL Filgueira I compreende oito aerogeradores de 3,5 MW, totalizando 28,4 MW, enquanto a outra central contará com 12 unidades geradoras, perfazendo 42,6 MW de capacidade instalada. Com o enquadramento ao Regime Especial, o valor total a ser aplicado nos respectivos ativos é de aproximadamente R$ 216,6 milhões, sendo R$ 103 milhões da primeira usina e R$ 154,6 milhões da segunda.

Fonte: Canal Energia

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *