Tecnologias disruptivas são tendência para transição energética no Brasil