Programa Seridó Solar é apresentado a prefeitos da região

Nesta quarta-feira (07), a cidade de Currais Novos (RN) sediou a primeira reunião para a instalação do Programa Regional de Desenvolvimento das Fontes Renováveis de Energia do Seridó́ (Seridó́ Solar), que visa atrair investimentos em geração de energia a partir das fontes renováveis – solar e eólica – para a região. A iniciativa é do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) em parceria com o Sindicato das Empresas do Setor Energético do Estado do Rio Grande do Norte (SEERN) e entidades parceiras nacionais e locais.

O projeto foi apresentado pelo Presidente do CERNE e SEERN, Jean-Paul Prates, a prefeitos e lideranças da região durante reunião da Associação dos Municípios do Seridó Oriental (AMSO) e da Associação dos Municípios do Seridó do RN (AMS). O encontro também representou a união entre as duas associações, que juntas trabalharão localmente para implantação do projeto.

No centro, Luis Carlos Cheracomo, coordenador na área de Geração Solar Distribuída da ENGIE, parceira do CERNE, explica o trabalho desenvolvido pela empresa, considerada uma das maiores no ramo de energia do mundo, com presença em mais de 70 países. (Foto: CERNE Press)

Prates ressaltou que há desafios a enfrentar e, para isso, defende que a região precisa mobilizar suas lideranças e pressionar os governos estadual e federal.

Em outro momento, o presidente do CERNE se reuniu com empresários locais na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas em Currais Novos para apresentar as diretrizes do projeto.

Presidente do CERNE, Jean-Paul Prates, apresenta o projeto Seridó Solar a empresários da região. (Foto: CERNE Press)

Seridó Solar

Os diretores e técnicos do CERNE organizaram o Programa Seridó Solar em três frentes: a primeira diz respeito à chamada geração centralizada, que são os grandes empreendimentos destinados a gerar energia para o sistema integrado nacional. A segunda e a terceira frentes dizem respeito às ações e projetos de geração distribuída, ou seja, a micro e minigeração realizadas pelos próprios consumidores finais.

Uma das iniciativas preliminares é o mapeamento das áreas com potencial para geração de energia renovável, ou seja, áreas cujos proprietários desejam saber se serviriam ou não para a instalação de empreendimentos de grande porte.

O site www.cadastresuaterra.com.br já permite submeter terrenos e propriedades que ficam diretamente disponíveis à consulta por parte das mais importantes empresas do setor.

De acordo com André Medeiros, coordenador de mobilização regional do programa, a próxima etapa será a apresentação e discussão de diretrizes específicas. “Em paralelo com o mapeamento de áreas em andamento, o Programa Seridó Solar seguirá com a discussão sobre os desafios e soluções locais, tanto para atração dos empreendimentos de grande porte quanto para a expansão consistente da geração distribuída”, explica.

Fonte: CERNE Press

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *