Governo suspende leilões de energia elétrica

Coronavírus fez despencar consumo de eletricidade no país

O Ministério da Minas e Energia suspendeu, nesta segunda-feira, todos os leilões de energia elétrica comandados pela pasta. São licitações para construção de novas linhas de transmissão e novas usinas de geração de energia elétrica que não têm nova data para acontecer.

A medida foi tomada por conta do avanço do novo coronavírus e das incertezas que a doença trouxe para a economia.

A demanda por eletricidade, importante indicador da atividade econômica, está em forte baixa no Brasil, por conta das medidas de isolamento decretadas por governos contra a Covid-19 que levaram ao fechamento temporário de diversos negócios. Isso cortou a carga de energia a níveis geralmente vistos em sábados ou domingos.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima que o consumo de energia elétrica deve cair 0,9% no ano. A previsão anterior era crescer 4,2%.

Está em curso a realização de quatro leilões de energia nova em 2020. Eram leilões para entregar usinas num prazo de quatro, cinco e seis anos. Essas licitações contratam principalmente geração de energia para fontes renováveis, como eólica e solar, além de usinas térmicas a gás.

Também está sendo preparado um leilão para construção de novas linhas de transmissão. Tudo foi interrompido por prazo indeterminado e sem nova data para os leilões.

“Os agentes do setor elétrico, assim como de todos os demais setores da economia no Brasil e no mundo, foram surpreendidos pela excepcional mudança de hábitos de consumo da sociedade, na busca pelo enfrentamento ao contágio pelo coronavírus (Covid-19), classificado como pandemia pela Organização Mundial de Saúde”, destacou o ministério, em nota.

A pasta garante que não há cancelamento dos leilões de 2020 no setor elétrico, mas uma postergação.

Fonte: Manoel Ventura | O Globo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *