Empresa alemã assina contratos para exploração da bacia potiguar

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizou na última quarta-feira (7) no Rio de Janeiro a segunda etapa de assinatura de contratos relativos à 15ª Rodada de Licitações, ocorrida em março deste ano.

Ao todo, 12 contratos, de dez empresas, foram assinados: BP Energy do Brasil Ltda.; Chevron Brasil Óleo e Gás Ltda.; Equinor Brasil Energia Ltda.; Exxon Mobil Exploração Brasil Ltda.; Murphy Brasil Exploração e Produção de Petróleo e Gás Ltda.; Petrogal Brasil S.A.; Queiroz Galvão Exploração e Produção S.A.; Repsol Exploração Brasil Ltda.; Shell Brasil Petróleo Ltda.; e Wintershall do Brasil Exploração e Produção Ltda. Na 15ª Rodada de Licitações, no modelo de concessão, foram arrematados 22 blocos por 12 licitantes.

Dos 12 contratos assinados, três são para exploração na bacia potiguar pela Wintershall.

A empresa de origem alemã pagou bônus de R$ 98.236.800,00 pelos três blocos de exploração.

Em entrevista exclusiva ao JORNAL DE FATO em abril passado, a Wintershall informou que estão sendo planejadas as primeiras atividades de exploração nos blocos a partir de 2019.

Na oportunidade, Thilo Wieland, responsável na presidência da Wintershall pela América do Sul, Rússia e Norte de África, declarou que a costa brasileira é conhecida como uma das mais promissoras regiões petrolíferas do mundo. “Em nossa estratégia de crescimento se inclui a presença ativa também em novas regiões e o Brasil oferece um grande potencial“, destacou.

A empresa acrescentou que os blocos arrematados na bacia potiguar apresentam grande potencial. “Nos últimos meses procedemos à avaliação de muitos dados e analisamos a geologia da região. Os blocos revelam um grande potencial. No Brasil, pretendemos elaborar um amplo e diversificado portfólio com atividades em várias bacias”, declarou Thilo Wieland.

A Wintershall Holding GmbH, com sede em Kassel, na Alemanha, é uma filial, a 100%, da firma matriz BASF, de Ludwigshafen, também na Alemanha, que desempenha a sua atividade, há 120 anos, na extração de matérias primas, dos quais, mais de 85 na busca e extração de petróleo e gás natural. Em nível mundial, a Wintershall emprega cerca de 2.000 trabalhadores, provenientes de 50 países, e é, atualmente, o maior produtor alemão ativo nas áreas do petróleo e gás natural.

Primeiros contratos foram assinados em setembro

Os primeiros contratos relativos à 15ª Rodada de Licitações foram assinados em setembro passado.

Na oportunidade, dez contratos, de cinco empresas, foram assinados: Equinor Brasil Energia Ltda.; Exxon Mobil Exploração Brasil Ltda.; Petróleo Brasileiro S.A; QPI Brasil Petróleo Ltda.; e Shell Brasil Petróleo Ltda. Essas empresas solicitaram antecipação da assinatura dos contratos, tendo optado por apresentar a documentação e pagar o bônus de assinatura antecipadamente.

Os contratos assinados anteriormente envolveram 4 blocos de exploração na bacia potiguar, adquiridos pela Shell Brasil e Petrobras.

A Petrobras adquiriu um bloco com 100% de participação bom bônus de R$ 5.134.684,33. O mesmo fez a Shell, que pagou R$ 1.963.358,55 por outro bloco. Juntas, Petrobras e Shell arremataram outros dois blocos, com bônus total de R$ 33.546.347,30.

Foram assinados todos os contratos dos sete blocos de exploração na bacia potiguar arrematados na 15ª Rodada de Licitações.

Fonte: Jornal DeFato | Magno Alves

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *