CPFL Renováveis deve chegar a 2 GW até o fim do ano

Empresa completa cinco anos de atuação colocando em operação complexo eólico no RN e PCH em MG

Ao mesmo tempo em que completa cinco anos, a CPFL Renováveis vai ultrapassar a marca dos 2 GW de potência instalada. Em teleconferência com investidores realizada nesta quinta-feira, 11 de agosto, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da empresa, Gustavo Souza, ressaltou que esse percentual será alcançado graças a projetos na fonte eólica. “Nosso portfólio tem crescido ao ritmo de 23% ao ano desde 2011”, explica Souza. Até junho, eram 83 usinas distribuídas em 57 cidades com projetos nas fontes eólicas, PCHs, Biomassa e Solar.

Os projetos a que o executivo se refere é o complexo eólico Campo dos Ventos e São Benedito (RN – 231 MW), que até o fim do ano deve operar na sua totalidade. No último dia 10 de agosto, 36 dos 110 aerogeradores já estavam em operação comercial. Além dessas usinas, entrou em operação em maio de 2016 a PCH Mata Velha (MG), com 24 MW de capacidade e 13,1 MW médios de garantia física. A PCH entrou em funcionamento com mais de um ano e meio de antecedência.

A geração de energia cresceu 24,4% na comparação com mesmo período de 2015, ficando em 1.533,5 GWh. O investimento da CPFL Renováveis no ano ficou em R$ 264,8 milhões. Na energia gerada, a fonte eólica cresceu 20%, devido ao aumento da capacidade e a maior velocidade dos ventos no Nordeste. Com as PCHs, a energia gerada cresceu 35%, em virtude de um melhor cenário hidrológico na região Sul. Já na biomassa, o aumento chegou a 24%, em função da melhora na safra da cana de açúcar e de um melhor desempenho operacional.

Fonte: Pedro Aurélio Teixeira, da Agência CanalEnergia, Negócios e Empresas

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *