CERNE passa a integrar Câmara Setorial de Energia do Rio Grande do Norte

Instalação ocorreu essa manhã, com a presença de representantes das 20 instituições convidadas a participar. 

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte instalou oficialmente a Câmara Setorial de Energia. A reunião de instalação aconteceu na manhã da quinta-feira na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SEDEC, no Centro Administrativo, em Natal. A Câmara vai monitorar e buscar facilitar a execução de ações que promovam o desenvolvimento do setor energético no Rio Grande do Norte.

No pronunciamento, o Secretário de Desenvolvimento Econômico Jaime Calado enfatizou o trabalho realizado pelo CERNE e fez um reconhecimento à instituição, pelos relevantes serviços prestados na estruturação do setor energético do RN.

O Coordenador de Energia da SEDEC, Hugo Fonseca, lembrou que a matriz energética do RN é bastante diversificada e já vem sendo envolvida por projetos e iniciativas individuais das instituições presentes à câmara. E que o envolvimento do governo do estado nesse processo é fundamental para auxiliar e garantir a continuidade desses processos.

Em falas rápidas, as instituições se apresentaram e reforçaram a importância da nova parceria.

Para o presidente do Cerne, Darlan Santos, o potencial de evolução do setor, a partir da criação da Câmara, passa a ser não apenas impulsionado, mas principalmente compartilhado entre as instituições parceiras, de modo a alavancar transversalmente e sistemicamente os temas a serem envolvidos pela Câmara. “O Cerne, que já tem projetos próprios em desenvolvimento com a maioria dessas instituições, passa a atuar ainda mais próximo de todas, elevando o nível da interação e da expectativa pelos bons resultados”, reforça Darlan.

Fazem parte da Câmara, além do CERNE, SEBRAE-RN, ISI-RN, UFRN, UERN, IFRN, UFERSA, CHESF, ABGD, FIERN, FAPERN, COSERN, AGN, POTIGAS, BNB, IBAMA, IDEMA, SET, ARSEP e SEDEC.

A primeira reunião da Câmara Setorial de Energia do RN foi marcada para dia 26/09 às 10h, na SEDEC e deve contar, na programação, com palestras do IDEMA e do IBAMA.

Fonte: CERNE Press

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *