Ceará é o primeiro estado a ter biogás injetado nos gasodutos da distribuidora estadual

Com a instalação da primeira estação de Gás Natural Renovável (GNR) em Fortaleza, o Ceará vai ampliar em 20% a oferta do produto pela Companhia de Gás do Ceará (Cegás) no Estado. A meta é expandir a capacidade da planta em 50%, em até dois anos, que hoje é de 100 mil m³/dia. O objetivo é que a produção diária chegue a 150 mil m³, tornando-se a maior estação do tipo no País. A usina GNR Fortaleza foi inaugurada ontem no Aterro Sanitário Municipal Oeste de Caucaia (Asmoc).

O empreendimento é o primeiro do gênero no Norte Nordeste e é fruto de uma parceria entre o governo do Ceará, prefeitura de Fortaleza, Cegás e a GNR Fortaleza. A Cegás será a primeira distribuidora brasileira a injetar gás natural renovável na rede de gasodutos que fornece o produto para clientes industriais, comerciais, residenciais e veiculares.

A Cegás investiu R$ 22 milhões na construção de uma estação de transferência e de um gasoduto de 23 km que transporta o gás natural produzido no ASMOC (Aterro Sanitário Municipal Oeste de Caucaia), que diariamente recebe cerca de 3 mil toneladas de resíduos sólidos domiciliares. O projeto se adequa à Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada e sancionada em 2010.

O biogás é purificado e convertido em gás natural renovável pela GNR Fortaleza. Serão produzidos aproximadamente 84 mil m³ de biometano por dia, e, futuramente, a planta será ampliada para produzir até 150 mil m³ de gás diariamente, tornando-se, assim, a maior do país, até o momento, em volume de GNR especificado segundo as regras da Agencia Nacional do Petróleo e Biocombustíveis (ANP).

O gasoduto funciona desde dezembro passado e alimenta prioritariamente a Cerbrás, que foi homenageada na solenidade pela Cegás por ser a primeira indústria brasileira a usar gás natural renovável canalizado em seu processo produtivo. “Estamos muito orgulhosos dessa parceria e de usar um combustível limpo e eficaz”, disse Ana Mota, presidente da Cerbrás.

O governador Camilo Santana destacou o aspecto inovador da iniciativa. “Nós já somos, a partir de agora, a primeira unidade distribuidora. Esta é a única do Brasil que está entregando gás. A Cegás investiu mais de R$ 22 milhões para fazer o gás chegar até as empresas. Essa é a parceria, a ousadia e a inovação entre poder público e iniciativa privada. Ganha o meio ambiente, ganha a população e ganha também o setor produtivo”, afirmou.

O presidente da Cegás, Hugo Figueirêdo, ressaltou o impacto econômico do empreendimento. “É mais competitividade para o Ceará, mais benefício para as indústrias e uma grande redução de danos ao meio ambiente, seja através da redução das emissões de gases de efeito estufa que aquecem o planeta, como também pelo estímulo ao uso de aterros de resíduos sólidos controlados, onde você evita a contaminação dos mananciais hídricos do Estado”, disse Hugo Figueirêdo.

Fonte: Divulgação/Governo do Ceará

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *