Participação das fontes renováveis na matriz energética do Brasil vai aumentar para 46% até 2050, diz estudo